domingo, 30 de dezembro de 2007

Livros lidos em 2007

No ano que agora finda li 47 livros (contabilizo apenas aqueles que li da primeira à última página pois há outros que desisti a meio), número dentro de uma média anual mantida há uns dez anos.

Dessa lista pretendo aqui referir os dez que mais gostei.

- “A Estrada” de Cormac McCarthy
- “1984” de George Orwell
- “Cruz de Portugal” de José Sequeira Gonçalves
- “A Sombra do Vento” de Carlos Ruiz Zafón
- “A Odisseis dos Dez Mil” de Michael Curtis Ford
- “Filipa de Lencastre de Isabel Stilwell
- “O Canto dos Pássaros de Sebastian Faulks
- “A Voz dos Deuses” de João Aguiar
- “Predadores” de Pepetela
- “A Voz da Terra de Miguel Real

Sem nenhuma ordem de preferência destaco, contudo, “A Estrada” como o livro que mais me marcou, diria mesmo que foi um dos melhores livros que li até à data e “A Voz da Terra”, um livro que merece o rótulo de obra-prima da literatura portuguesa.

Destaco também um livro que reli pela 4ª vez: “A Filha do Capitão” de José Rodrigues dos Santos.

6 comentários:

Claudia Sousa Dias disse...

Dentre os que estão aqui gosto de vários e alguns ainda não li!


;.)


Abraço e um excelente 2008


CSD

azuki disse...

De C. McCarthy, se puderes, lê "Meridiano de Sangue" (na minha opinião, é bem melhor do que "A Estrada").

Um bom 2008, com excelentes leituras!

Iceman disse...

Um excelente 2008 tb para ti.

Estes 10 foram aqueles que mais gostei. Outros houve que me agradaram e outros que não me deixaram grandes recordações.

Bjs
Nuno

Iceman disse...

Viva Azuki.
Sim, também me parece.
Eu andei à procura do "Meridiano de Sangue" na Fnac. Nunca o tinham das vezes que lá fui. Encomendei-o pela net e recebi uma mensagem que o mesmo se encontrava esgotado e que eles o iriam encomendar e até à data... nada!

Mas tenho acompanhado o teu blog e tenho lido excelentes excertos e considerações.

Agrada-me muito Cormac. Sem dúvida um dos grandes escritores da actualidade.

Bom ano rocheado de ecelentes leituras. Eu sempre que possa estarei de olho no vosso excelente blog.

Nuno

helio disse...

eu não gostei tanto de 'A Estrada'. Talvez por causa da tradução, que ficou muito ruim aqui no Brasil.

¬¬

Iceman disse...

Viva helio.

Desconheço a tradução da edição brasileira, mas a portuguesa pareceu-me excelente.

A "Estrada" chocou-me, simplesmente, bateu fundo. A escrita de Cormac também é excelente e, pessoalmente, também achei muitas similaridades com a escrita de Saramago, o que ajudou também a atrair.

Cump.
Nuno