sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Há dias comecei a colectar as minhas leituras de 2013

para poder efectuar o último post do ano onde, mais para mim mesmo, refiro o número de livros que li, total páginas, etc e cheguei à conclusão que nunca li tão pouco como este ano.

Independentemente de alguns motivos intrínsecos, dei por mim ou dou por mim com pouca ou nenhuma razão motivacional para pegar em qualquer livro e, quando o faço, em numerosas ocasiões custa-me avançar tal o desinteresse que o mesmo me motiva.

A razão principal é a falta de qualidade dos livros que me chegam às mãos. Mesmo tendo acabado com as parcerias há mais de um ano, são ainda dezenas de livros que me foram enviados por diversas editoras que tenho em fila de espera e, parece-me, que por lá vão continuar, pois por ocasião da escolha do próximo, dou uma leitura pelas sinopses e o entusiamo é nulo.

Outras das razões é que, hoje em dia, poucos são os escritores que me entusiasmam, poucos são aqueles que me motivam a comprar assim que editam (este ano comprei apenas três livros, algo impressionante), logo e espremendo todo o ano, há apenas dois ou três livros em que isso aconteceu e aí, de facto, foram leituras prazerosas.

Este ano, pese embora o número de posts estejam dentro da média, foi também o ano em que menos tempo dediquei ao blog e à leitura de outros blogues. Sem referir nenhum em especial, até porque continuo a admirar um rol deles e as pessoas que estão por detrás, mas confesso que há muito tempo acho a blogosfera literária aborrecida, repetitiva, focada mais na promoção de editoras e pouco na elaboração de textos opinativos de qualidade que me despertem a curiosidade para alguma obra literária. Não lhes aponto o dedo, nem sequer acho que tenho o direito de achar o que quer que seja, mas é impressionante a quantidade de blogues que se limitam praticamente a “vomitar” passatempos e notícias de editoras, sem que tenham opiniões, ou então aquelas que elaboram, são fracas, praticamente sinopses melhoradas que denotam pouco conhecimento do que leram e até mesmo criando-me a dúvida se de facto leram mesmo o(s) livro(s). Ou seja, são blogues desinteressantes, aborrecidos, que estão apenas ao serviço de um conjunto de editoras que pretendem publicidade constante e gratuita. Mas enfim, isso é algo que eu já expressei em alguns locais e a tendência é até para isso aumentar.

Iniciei este blog em Junho de 2007, são mais de seis anos e, confesso, que há bastante tempo me passa pela cabeça fechá-lo, pois e como tudo na vida, tudo tem um fim e a apetência para escrever cada vez é menor, cada vez a satisfação é mais reduzida e acredito que isso se sinta nas próprias opiniões que escrevo. Longe vão os tempos onde escrever uma opinião me levava horas, lia e revia o que escrevia, voltava atrás, muitas vezes mandava fora e escrevia de novo. Agora, conforme está a acontecer com este texto, é tudo de enfiada, sem grandes preocupações estéticas ou de salientar “isto” ou “aquilo”. Escrevo praticamente após o término da leitura e sobre o que penso. 

6 comentários:

WhiteLady3 disse...

Este ano também li menos que em anos anteriores, muito por culpa da minha relação amor-ódio com o objecto livro que desenvolvi este ano e notei que, apesar de poucas histórias me terem arrebatado ou conquistado como no passado, ler devagar, pegar no livro apenas quando me apetecesse, fez com que desfrutasse bem mais da leitura.

Também andei um pouco mais afastada de blogs de livros, e mesmo no meu passei a falar de filmes porque a certa altura achei que ia ficar soterrada em tanto livro. Ando pouco entusiasmada com os livros não tanto pelos escritores e histórias que contam, mas pelo número incontável que é publicado todos os dias e que de certa forma exerce uma pressão sobre mim para ler TUDO porque parece que ando a perder um monte de coisas aparentemente boas! Tive de parar, alhear-me até da internet para focar-me no que tenho, fugir a novas edições e dar conta da minha pilha de livros por ler um livro de cada vez.

Mas sim, a muita coisa que aborrece por essa blogosfera fora e temo que o meu blog seja um desses. :P Não faço promoções nem coisas relacionadas com editoras mas também já não me sento a escrever sobre coisas que me passam pela cabeça. Mas o tempo disponível e a vontade também não tem sido muitas. Agora passo grande parte do dia ao computador e a última coisa que quero é chegar a casa e ligar o meu. Passo o dia tão rodeada de livros que chego a casa e muitas vezes não quero pegar num. :)

É uma pena ver como o desânimo atinge alguns dos bloggers que sigo há tanto tempo, mas a vida muda, os interesses mudam. Também já me senti assim, às vezes ainda me sinto assim, o melhor é focarmo-nos nas coisas que de momento são mais prazenteiras e quem sabe, talvez o ânimo que se tinha ao escrever opiniões volte com o tempo. ;)

Boas festas.

Iceman disse...

Olá White!
Sim, a vida muda e os nossos interesses também e isso é algo que me atingiu em cheio em 2013.
Pese embora continue a gostar muito de ler, confesso que deixei de achar piada em escrever aquilo que sentia quando lia um livro, dessa vontade de expressar para o papel aquilo que o livro me tinha dado e, muito menos, de mostrar isso a outros.
Por outro lado, há outras coisas que mais gosto de fazer e também acabei por descrer naquilo que antes defendia e cria na blogosfera e no futuro literário das editoras tugas.
Boas festas!

barroca disse...

Bem, eu não tenho esse dilema, digo lampeiramente! :D

Os meus modestos blogs são isso mesmo e não me levo demasiado a sério, sendo que o que gosto mesmo é de divulgar livros e autores (e filmes e séries) conhecidos e menos conhecidos, embarcando muito poucas vezes em modas e novidades, num apontamento pessoal muitas vezes humorado, mas despretensioso. É uma escolha.

Como não nasci ontem, detecto o marketing quando o vejo e muitos dos blogs "literários" sigo apenas pelos passatempos, sendo que apenas participo quando os livros me interessam ou quando são relevantes para oferta a um familiar/amigo. Até hoje, ganhei apenas um passatempo e nem foi num desses blogs (ironia!).

Isto tudo para te dizer (mesmo não te conhecendo e só tendo descoberto o teu blog há 2-3 semanas) que talvez a solução para o que estás a sentir seja voltares a encarar a leitura como um prazer e não uma tarefa interligada com o blog; que acabes um livro e fiques a degustá-lo internamente, não a remoer no post consequente; marimba-te ainda mais nas parcerias e procura autores e temas, não escaparates e tops, descobre novas vozes e géneros, delicia-te com a procura e a leitura será bem mais saborosa. A divulgação vai ter outro gosto, principalmente quando recebes um e-mail a confidenciar que procuraram X livro ou Y autor e adoraram. Para mim, é o que conta.

E é tudo, my 2 cents. A intenção é a melhor, com zero de professoral.

Bom ano e fantásticas futuras leituras.

Barroca

tonsdeazul disse...

Também li mesmo pouco este ano. Em parte por dedicar o meu tempo a outras atividades, mas também porque alguns livros deixaram-me pouco entusiasmo para os seguintes...

Como já falamos a dedicação bloguista já não é a mesma, mas as pessoas que cá encontramos são um motivo forte para continuar. ;)

Quanto aos blogues literários nem comento, porque sou fiel aos que sigo, os outros que por vezes entro são uma montanha russa de publicidade que me afugentam de imediato, tal é a tontura!

Que entre rápido o novo ano e que o entusiasmo, mesmo não sendo o melhor, continue a ter forças para perdurar para que possamos continuar a partilhar.

Boas leituras e um 2014 cheio de momentos felizes!

Filipe de Arede Nunes disse...

Iceman,

Também tenho lido menos nos dois últimos anos sendo certo, porém, que a minha justificação é bem diferente da tua na medida que o meu problema assenta na falta de tempo e não no facto de os livros que leio serem maus!

Bem sei, porque acompanho este blogue há já alguns anos, que tens muitos dos clássicos já lidos mas a verdade é que, se pensarmos só nos grandes autores dos séculos XIX e XX, estamos a falar de milhares de livros (Tolstoi, Dostoievski, Mann, London, Hamsun, Kafka, Camus, Stevenson, Melville, Bellow, Hemingway, Eco, Dickens, Joyce, Cossery, Rushdie, Marlaux, Márquez, Steinbeck, Sepúlveda, Llosa, Orwell, Dos Passos, Calvino, Naipaul, Kawabata, Pamuk, Márai, Musil, Borges, Faulkner, Hesse, Saramago, Eça, Júlio Dinis, Sena, Aquilino Ribeiro, António Lobo Antunes ou os mais recentes e fantásticos Gonçalo M. Tavares, Valter Hugo Mãe, José Luís Peixoto, João Tordo, Mia Couto ou Agualusa, só para citar alguns, muitos poucos) e apenas de romances.

Felizmente que em Portugal existem editoras que publicam com grande qualidade: Tinta da China, Relógio de Água, Dom Quixote, Quetzal, Antígona, Guimarães só para referir algumas das mais relevantes. É possível encontrar, creio, tanta literatura de qualidade que não vale a pena perdermos tempo com coisas menos boas e que nos deixam desanimados. Este é, para mim, o segredo. Ler o que tem qualidade comprovada e, de quando em vez, experimentar outras coisas para tentar entender o porquê do sucesso que têm.

Mas isto é só no mundo do romance. Existem, no domínio da história, da filosofia, da ciência política, da biografia ou dos livros de viagem autores e obras excepcionais. Felizmente tenho tido a oportunidade de ler muito disto. Das áreas mais técnicas não publico nada no meu blogue porque exigiria uma recensão com outro nível e profundidade e não tenho, de momento, tempo para isso. Mas há literatura brilhante!

Quanto ao blogue: temos de fazer com que nos sintamos bem com o que damos a ver aos outros. O meu blogue não tem por objectivo ter visitas ou comentários. Aparece e comenta quem quer e se quiser. Tenho o blogue como arquivo de fichas de leitura, para me recordar de um livro que li há alguns anos e que, por vezes, fica esquecido na memória e precisa de um bálsamo para ser recordado. Não te deixes prender a algo que te pode deixar infeliz. Se deixares de escrever pelo menos não apagues o blogue.

Para finalizar deixo apenas o desejo de um excelente 2014 e um abraço.

Iceman disse...

barroca, tonsdeazul e Filipe,
obrigado pelos vossos comentários.
Um forte abraço e um bom ano!
:)