sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Ontem ouvi uma notícia que me deixou banzado…



Não é que ver que a Segurança Social, essa mui nobre instituição que devia olhar mais para a vertente social e apoio aos desprotegidos, anulou os acordos que assinou, em 2013, com a APPACDM de Viana do Castelo e pediu a devolução de instalações o que dessa forma, irá sacar um imóvel cedido em 1991 pela Segurança Social à Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) para funcionar como centro infantil e que em 2013, após a celebração de novos acordos entre as partes foram criados dois Centros de Actividades Ocupacionais (CAO), com capacidade para acolher 24 utentes cada, e um lar.

Ora bem, essa Segurança Social que NÃO É de todo uma instituição de bem e apoio, mas sim uma Instituição abutre e cega, paga pelo contribuinte, mas ao serviço dos chulos dos políticos do governo, quer mandar às malvas o que ela própria assinou e ficar com o edifício.

Para além do nojo que me dá esta notícia, fiquei depois a pensar e aceitam-se apostas:

- Quem quer apostar que daqui a 10 anos esse edifício está no completo abandono e completamente degradado e vilipendiado pelos drogados do sítio e ciganada itinerante?

De facto o melhor é fazer o que o sr. Coelho sugeriu: emigrar!

4 comentários:

Paula disse...

Escandaloso! E tens razão, provavelmente daqui a 10 anos está ao abandono, isto se não for mais cedo!
Gosto do novo aspecto do blogue!
:)

Miguel Chaica disse...

Olá Paulinha!

Na minha recente pesquisa sobre edifícios abandonados, deparei-me com edifícios cuja História é muito semelhante. Pertenciam a determinada associação até que o Estado Tuga resolveu sacar o mesmo inventando diversos motivos. Anos depois estão em completo abandono.

O aspecto? Vai-se mudando, tipo roupa e sapatos... para não enjoar. ;)

Beijinho!

Cristina Torrão disse...

Também estou com a Segurança Social pelos cabelos. Admito que os meus motivos são mais egoístas, pois baseiam-se numa experiência pessoal, uma saga, que ainda não terminou. Quando terminar, conto-a.

Miguel Chaica disse...

A Segurança Social, simplesmente, é um órgão público que nada tem de humano nem de "Público", comportando-se como uma entidade mafiosa ao serviço de quadrilha que há 40 ano (des)governa este país. Aliás, basta ver que os responsáveis máximos dessa entidade são nomeados e, logo aí, se vê onde isso vai dar.

Eu sou daqueles que acho que não devia ser obrigatório descontar para essa entidade, sendo que, por mim, podiam perfeitamente privatizá-la. São execráveis.