quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Magia das Estrelas (A) – Tom Bullough



Confesso que antes da leitura deste livro, desconhecia completamente quem havia sido Konstantin Tsiolkovsky, aliás, nem nunca havido falar dele.

No entanto, numa pesquisa prévia à leitura do livro, constatei tratar-se de um cientista russo pioneiro no estudo da cosmonáutica, alias, ele simplesmente estabeleceu os princípios da propulsão das modernas naves espaciais, sendo considerado um dos mais importantes cientistas do mundo, concebendo, entre outros, o elevador espacial.

No entanto Konstantin tinha uma particularidade física que o estigmatizou na infância. Era praticamente surdo devido a ter tido escarlatina quando criança e, tal facto, levou com que as escolas primárias não o tivessem aceite, efectuando-se a sua educação em casa até aos 16 anos.

A presente obra é a narrativa do seu percurso até à sua formação em matemática, altura em que começa a estabelecer como uma figura de referência e, mais importante, onde começa a ganhar o respeito dos seus pares.

Incidindo praticamente toda a obra na infância, o autor traça-nos a infância dura e agreste de Konstantin, numa Rússia imperial e gelada.

Independentemente da história em si, o que gostei especialmente foi a forma viva e realista com que o autor me consegui transmitir e situar no contexto, na época, conseguindo com que sentisse e visualizasse as condições duras e as dificuldades daquela família. Para além disso gostei como o autor foi traçando, com pequenos e interessantes pormenores, o percurso intelectual de Konstantin, o seu despertar para a ciência e a forma lógica com que o pequeno Konstantin via as situações e os factos que o rodeavam.

Um livro muito interessante que descreve a vida de um importante cientista que está por detrás da moderna ciência espacial o que, por si só, já é bem interessante.

Nota final para a capa e a qualidade de encadernação  a cargo da Matéria-Prima Edições. Extremamente interessante e que logo nos transporta para a magia e fascínio do Cosmos.

2 comentários:

Márcia Balsas disse...

Não conhecia. Fiquei interessada.

Iceman disse...

Se tiveres oportunidade, lê-o. É bem interessante.