terça-feira, 23 de março de 2010

Caminhos de Glória - Jeffrey Archer


Evareste…

Desde que o mundo tomou conhecimento, em 1856 por intermédio do Procurador-Geral da Coroa Britânica, Sir George Evareste (daí o nome ocidentalizado), o monte Sigarmatha (deusa mãe da Terra) ou Chomolangma, fica situada na cadeia montanhosa dos Himalaias e é a montanha mais alta do planeta (8848 mts).

Embora venerada pelos habitantes locais que a temem e evitam, os ocidentais desde logo objectivaram a sua escalada enviando para isso várias expedições. A primeira expedição oficial data de 1921 e seria chefiada por George Mallory.

George Mallory não foi um homem comum.

Dono de uma vontade férrea, de uma mentalidade forte e um carácter persistente, desde criança que a aventura e a escalada foram uma paixão e algo mais do que um hobbie. Desde cedo se apaixonou por escaladas perigosas e daí a começar a escalar os montes mais altos da Grã-Bretanha foi um pequeno passo, até que, já após os 30 anos, lhe surge a oportunidade de uma vida, a mais alta pretensão de um alpinista: chefiar uma expedição ao Evareste e ter a possibilidade de ser o primeiro Ser Humano a chegar ao seu topo.

Se conseguiu ou não, nesse ano ou noutro, é algo que compete ao leitor decidir…

Confesso que o livro me comoveu.

Embora romanceado, é a História real de alguém que demonstrou uma força e um carácter enorme. Desde logo me compatibilizei com Mallory e percebi o quão difícil e quase inteligível seria o seu objectivo. A sua conduta, o seu código de honra também me tocaram fundo, sobretudo por viver numa era onde a palavra pouco valor tem e onde, a cada “esquina” vejo pessoas que pouca honra têm e que não demonstram carácter nem atitude, para além disso o rigor de Mallory, o seu enorme coração permitiu-lhe ser Grande.

A História colocou Mallory num plano secundário. Na minha opinião muito injustamente. Uma breve pesquisa na internet percebemos que cometeu um enorme feito, 29 anos antes de alguém, oficialmente, ter cumprido o objectivo Evareste...

Leiam este fascinante livro e descubram que feito foi esse.

No entanto este é também uma obra que fala de amor. Dois grandes amores que sublinham e fortalecem o ditado “por detrás de um grande homem está uma grande mulher”,

Gostei também da escrita de Jeffrey Archer e da estrutura do livro. Capítulos curtos, bem objectivos, escrita simples denotando algum conhecimento do terreno e do tema abordado. Para além da pesquisa, fiquei com a ideia que o autor foi conhecer o terreno de forma a poder narrar, com conhecimento de causa, as difíceis condições em altitude.

3 comentários:

Ana disse...

Olá!

Qualquer livro que leia do Jeffrey Archer é sempre uma excelente leitura!

Ainda não tive a oportunidade de ler este, mas não há-de demorar muito para o fazer.

Boas leituras!!!

Bia Carvalho disse...

Olá!
Estou aqui para apresentar meu novo blog especializado em Suspenses Românticos, tanto os de banca quanto os de livraria.

Amor, mistério & Sangue

Espero que goste!

Bjs
Bia

Iceman disse...

Confesso que não tinha ainda lido nada deste autor embora o seu nome fosse conhecido.

Mas gostei, tanto da escrita como da história.